Fórum do Socialismo

Fórum criado com o objetivo de reunir pessoas de Esquerda, principalmente as que tenham uma visão socialista/marxista e anti-imperialista.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Guerra na Ucrânia - Nota do advogado do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin


Mensagens : 189
Data de inscrição : 02/11/2015

26082017
MensagemGuerra na Ucrânia - Nota do advogado do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi

Guerra na Ucrânia - Nota do advogado do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi



23.08.17. Nota de D. Artemyev.

Até recentemente, eu fiquei preocupado com a questão: como pode ter sido tolo para cair nas mãos do SBU (Serviço Secreto Ucraniano) o voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi para lutar no lado da bacia do Donetsk na milícia da Novarrússia?

O advogado de Rafael, Valentin Rybin, recentemente deu uma resposta completa e exaustiva na sua página do Facebook.

Escreve Valentin Rybin:

O caso de Raphael Lusvarghi.

Muitas pessoas perguntam, mas por que e como o brasileiro chegou até nós? Eu respondo.

Nos anos 30 do século passado na guerra civil da Espanha republicana contra a rebelião fascista do general Franco, apoiado por Hitler e Mussolini, milhares de voluntários tomaram parte nas brigadas internacionais de todo o mundo. Incluindo E.Hemingway - por exemplo. A República perdeu, mas os espanhóis vão lembrar e prestar homenagem à coragem e heroísmo dos defensores do país estrangeiro.

Rafael Markus Lusvargi - Comunista Brasileiro - romântico, simpático à União Soviética e Rússia, bem falante em russo, seguido de perto os acontecimentos na Maidan, percebendo claramente como uma revolta nazista inspirada e apoiada pelo capital financeiro global.

Como muitos voluntários estrangeiros (e não mercenários !!!), ele veio ao Donbas para ajudar os republicanos na guerra civil contra os rebeldes de Bandera (Stepan Bandera é um nazista ucraniano histórico). Como expressivos latinos, amava fotos, filmagens de vídeo, entrevistas e não considerou necessário esconder sua posição política. Isto é o que o SBU estava interessado como candidato para o processo de demonstração para dissuadir todos os brigadistas internacionais do Donbass. Após uma séria lesão, ele voltou para o Brasil.

Começou a procurar trabalho e recebeu uma oferta de uma empresa internacional "Omega" para servir de guarda de escolta de navios mercantes. A firma assinou um contrato e pagou um ingresso a Odessa com uma transferência no aeroporto "Kiev".

Lá foi recebido pelas águias da SBU, sob o pretexto de "Omega", que atraiu o brasileiro para a Ucrânia. Operação brilhante!

Lusvarghi ofereceu um processo padrão de participação em uma organização terrorista e grupos armados ilegais. E nem as vítimas, nem os danos causados ​​na acusação foram anunciados.

A investigação foi rápida e, quando o caso foi transferido para o tribunal, Lusvarghi foi transferido do centro de detenção para o SBU no SIZO No. 13 (Lukyanovka) e enviado aos criminosos. Os urkeis patrióticos espancaram o pobre amigo que ele preferia se declarar culpado de qualquer coisa no tribunal e se arrepender, apenas para não retornar aos Urkagans. O tribunal, condescendentemente, ouvindo remorso e confissão, graciosamente concedeu ao brasileiro 13 anos de chance de 15 possíveis. Tudo foi feito rapidamente e, como sempre, desajeitadamente com uma série de violações processuais. Valentin Rybin encontrou os camaradas brasileiros após o veredicto e foi convidado a defendê-lo na fase de recurso, uma vez que o advogado independente do estado considerou seu trabalho realizado. Esta é a história, pequenos.

E em 17 de agosto de 2017. O Tribunal de Recurso de Kiev quebrou o veredicto e enviou o caso para uma nova audiência em primeira instância.

Vladimir Rybin

Vídeo 1: Detenção de Rafael Lusvarghi pelo SBU em 6 de outubro de 2016 no aeroporto "Borispol".


Vídeo 2: A reunião do Tribunal de Recurso sobre o caso do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi realizado no outro dia. Advogado Valentin Rybin.


Vídeo 3: Entrevista de Raphael no final de julho de 2015 em Donetsk, onde ele estava em tratamento após um ferimento de guerra".


Fonte: https://vk.com/strelkov_info?w=wall-57424472_156378
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://socialismo.forumeiros.com

 Tópicos similares

-
» Sete aviões high tech que atuaram na guerra da Líbia
» [Internacional] Aeromoça se torna estrela na guerra de travesseiros a 12 mil metros de altitude
» Xuxa abre Guerra contra Google
» Assassin's Creed III recebe nota 10 e é chamado como um dos melhores jogos desta geração
» Dê a sua nota: Resident Evil 6
Compartilhar este artigo em: BookmarksDiggRedditDel.icio.usGoogleLiveSlashdotNetscapeTechnoratiStumbleUponNewsvineFurlYahoo!Smarking

Guerra na Ucrânia - Nota do advogado do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Guerra na Ucrânia - Nota do advogado do voluntário brasileiro Rafael Lusvarghi

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum do Socialismo :: Geopolítica :: Artigos-
Ir para: